Digest 03/05 - Bitcoin bate US$6000!

Voltamos ao patamar de novembro do ano passado! O bitcoin continua com ganhos semanais consecutivos, já acumulando 14% de saldo positivo no último mês. A moeda rompeu 6000 dólares e em reais já bateu R$22800. Analistas estão divididos quanto o futuro do mercado, porém um estudo mais detalhada nos permite perceber que muitos indicadores apontam para o crescimento.


Gráfico mostrando a equiparação do valor atual com novembro do ano passado. (Fonte: CoinMarketCap)

No gráfico acima, podemos ver que a cada ganho o valor é corrigido e volta a subir, mostrando que a subida não é meramente especulativa e os bulls estão tomando o mercado com força. A moeda deve continuar a valorização. A primeira a bater os US$6000 foi a Bitfinex, e as outras exchanges devem acompanhar o crescimento como costuma ocorrer. Atualmente, a disparidade entre a Bitfinex e as outras exchanges está em torno de a US$400. A tendência é que as correções continuem a cada ganho, portanto caso a moeda caia, é recomendado esperar um pouco antes de vender para ver se sobe novamente.

Segundo o analista da exchange eToro Mati Greenspan, mesmo na baixa temporada do ano passado, o mercado continuou a se diversificar e a crescer, o que é o maior indicador do crescimento das criptomoedas. Ele afirma que este ciclo do mercado já era esperado:

"Este ciclo já aconteceu com o bitcoin cinco vezes antes, e nestes momentos nós percebemos um interesse incrível e as pessoas comprando muito, com medo de ficarem de fora de uma alta. Uma hora este ciclo atinge o valor máximo e se encerra, as pessoas começam a vender e o ciclo volta a se repetir".

O analista também afirma que outro indicador para apostar no crescimento é o aumento no investimento institucional, fato já comentado por aqui antes: grandes capitais aproveitaram a baixa para acumular bitcoin e faturar na alta. Alguns exemplos são a investidora americana Andreessen Horowitz, que investiu US$1 bilhão de dólares em cripto, e a tão aguardada plataforma de negociação para instituições Bakkt, que segundo a Reuters, aproveitou o "inverno cripto" para acumular fundos. A expectativa é que a plataforma só seja lançada no final de 2019, época em que se espera que o bitcoin se valorize mais ainda, até o halving de 2020.

Gráfico mostrando a recuperação da moeda desde o seu auge, em dezembro de 2017. (Fonte: CoinMarketCap)

Opinião do Christian

O mercado vai se aquecendo à medida que nos aproximamos do halving no meio de 2019. Podem aguardar mais e mais notícias positivas. a quebra da barreira dos US$6000 já foi bem simbólico para quem já amarga um ano de prejuízo.

O novo token Cosmos cresceu bastante nesta semana mas ainda está no mercado de blockchain que ainda não aconteceu, portanto considero hype.



Carteira do Christian

(50%) Bitcoin: ∆ +10,34%

(20%) Litecoin: ∆ +10%

(15%) Binance Coin: ∆ +4,20%

(10%) Tezos: ∆ +20%

( 5% ) Stellar: ∆ +5,05%

0 visualização
CONTATO