Digest 05/07 - Atenção, o Leão chegou!

Atenção! A partir do mês que vem, Agosto, as Instituições como exchanges brasileiras serão obrigadas a informar suas transações para a Receita Federal. Sendo assim, a partir do ano que vem, o cerco se fecha para a declaração de Imposto de Renda de Bitcoin, dado que a Receita estará recebendo relatórios da contrapartida da sua movimentação e isto deve bater com a sua declaração.


O número de pesquisas no Google por Litecoin atingiu uma alta anual essa semana. O termo “Litecoin halving” teve um acréscimo de 2,750% de pesquisas no Google Trends para alcançar a atual marca. O ativo tornou-se a quarta maior criptomoeda por capitalização do mercado após uma alta de US$140 em 12 meses, um aumento de 300% até este ano. Pode-se dizer que o acelerador do aumento de preço do Litecoin é a redução de recompensa de mineração (halvening) que está por vir.


Gráfico do aumento das buscas por Litecoin. (Fonte: Google Trends)

Suamos um pouco mas acertamos: Bitcoin está de volta ao jogo! A Bitcoin e outras criptomoedas do TOP20 voltaram a subir após a brusca queda de valor na última semana. Em seguida ao desastre da última quinta-feira (28), a Bitcoin voltou a girar em torno de R$11.800 no dia seguinte. Embora a volatilidade das criptos possa assustar alguns investidores, dados divulgados recentemente por holdcalc.com indicam que a Bitcoin foi rentável como investimento em 98,2% dos dias desde a sua criação.


Gráfico semanal da Bitcoin. (Fonte: Bitcoin Ticker)

A correlação geral entre as principais criptomoedas permaneceu alta no segundo trimestre de 2019. A Bitcoin, entretanto, teve sua correlação com as demais criptomoedas reduzida neste mesmo período, de acordo com o relatório “2019 Q2 Crypto-Correlations Review” da Binance. A diferença do Bitcoin para outros principais criptoativos caiu de 0.73 para 0.61. Essa taxa de correlação é calculada através do grau de relação entre os ativos com valores variados entre -1,0 e 1,0, onde correlações acima de 0,5 são consideradas positivas e abaixo de -0,5 são negativas.


Visualização de mercado da semana. (Fonte: Coin360)

A BitMEX, bolsa de derivados do Bitcoin, ultrapassou a marca de US$1 trilhão em volume anual de transações, segundo o fundador da plataforma Arthur Hayes. O principal motivo para a BitMEX ter se tornado a maior exchange em volume negociado é sua plataforma operar com margin trading e alavancagem. No último dia 26, o valor da Bitcoin atingiu quase US$14 mil e o pregão registrou um dia recorde para a BitMEX, com um volume total de US$ 16 milhões no período de 24 horas. A CME, plataforma de futuros de Bitcoin, também bateu seu recorde pessoal, atingindo US$1,7 bilhão na quarta-feira (26) com a alta da criptomoeda. Tanto a BitMEX quanto a CME oferecem uma plataforma para os traders apostarem contra o preço da Bitcoin (short).


Opinião do Christian:

Bitcoin retoma o patamar saudável, que mostra superação do evento da Coinbase, e o mercado continua em expansão. Por exemplo, temos até propaganda de Bitcoin na TV, patrocinada pela Atlas. Mas o momento continua sendo da Litecoin e o countdown para o halving. Não arredo pé até lá. Falta um mês!


Carteira do Christian: (50%) Bitcoin: ∆ -6,57%

(20%) Litecoin: ∆ -1,12%

(15%) Binance Coin: ∆ -3,91%

(10%) Tezos: ∆ +20,42%

( 5% ) Stellar: ∆ -9,02%

0 visualização
CONTATO