Digest 12/07 - Crise na Europa abala criptos

Tivemos uma semana de muitas emoções. Um dos fatores propulsores do recente rally é o movimento dos Bancos Centrais do mundo todo em fazer reservas em Bitcoin, o que ocasionaria uma compra de mais intensidade. Desta forma, a Bitcoin quase bateu o recorde do ano e depois passou por um drop incrível de 15%. Agora parece ter passado o sufoco e deve retomar a pressão de subida. Veja o comportamento da semana:


Gráfico Bitcoin semanal. Fonte: Bitcoin Ticker

Análise semanal de mercado. Fonte: Coin360

A principal causa foi o anúncio do Banco Central da União Europeia na terça-feira (9) através do Twitter de que não irá adicionar Bitcoin às suas reservas, alegando que "o Bitcoin não é uma moeda, é um ativo muito volátil". Para nós, foi uma decisão muito errada já que a UE está passando por uma forte crise desde Brexit até Deutsche Bank, e teria no bitcoin uma forma de dar uma guinada neste processo. Achamos que eles vão ficar realmente para trás e esperamos que eles repensem no assunto em breve.


Outra rejeição às criptos do BCE com relação à Libra, a criptomoeda do Facebook. Em entrevista ao site Bloomberg, o diretor do Conselho Executivo do Banco Central Europeu, Benoit Coeure, afirmou que ela poderia gerar um precedente perigoso já que pertence à um consórcio americano, então decidiu impedi-la por enquanto. Lembramos também que não é de hoje que os órgãos reguladores temem que as criptomoedas tirem os poderes do Banco Central.


Mais um fato relevante é o da moeda stablecoin Tether. Na última semana, foi impresso um novo lote de US$100 milhões da criptomoeda, registrados na blockchain da Ethereum, o que elevou o USDT para US$1,1 bilhão, segundo o portal Guia do Bitcoin. Ou seja, o valor da Bitcoin tem tendência de subida. A cada impressão da Tether, o preço da Bitcoin aumenta indiretamente; e, consequentemente, seu valor diminui a cada retirada. Com isso, mais uma vez surge a teoria de que haveria manipulação de mercado pela Tether, como anunciado pelo site Decrypt. Em contrapartida, Jesse Powdell, cofundador e CEO da exchange Kraken, afirmou em entrevista ao canal TD Ameritrade Network que é justamente a stablecoin que reflete a real demanda.


Na segunda-feira (8), o Deutsche Bank informou a demissão de cerca de 18 mil funcionários de sua equipe. Os fins dos contratos foram causados pela reestruturação financeira do Deutsche, que já vem sinalizando falência há anos e mostra cada vez mais sinais disso como a saída do mercado de ações global. Com o sistema financeiro atual progressivamente em cheque, aumenta a onda positiva para o mercado cripto, incluindo uma forte fake news de que os funcionários estavam sendo despejados com uma wallet de Bitcoin. A foto viralizada foi desmentida pela Fielding & Nicholson, empresa de alfaiataria que aceita pagamento com Bitcoin, afirmando que a bolsa seria um produto dela. As ações do banco caíram 4,5% e Anthony Pompliano, cofundador do Morgan Creek Digital Assets, completou: “O Bitcoin não tem funcionários para disparar. O DB é construído para o velho mundo. E o Bitcoin é construído para o novo mundo.”


A última boa notícia foi que, pela primeira vez, a agência norte-americana Weiss Rating classificou o Bitcoin como “A”, enfatizando que os benefícios de investir na primeira criptomoeda superam seus riscos. No início do mês, a agência também atualizou positivamente a classificação do Litecoin. A LTC tornou-se “excelente” em relação à recompensas e adoção de investimentos.


Classificação das criptomoedas. Fonte: Weiss Crypto Rating

Com relação ao dólar no Brasil, que sempre impacta o valor do Bitcoin em reais, tivemos o avanço da Reforma da Previdência e o anúncio do FED de manter os juros. Como resultado, o dólar caiu para R$3,73, diminuindo o multiplicador para o preço do Bitcoin no Brasil.



Opinião do Christian

Não venda seus Bitcoins agora, o Dólar está péssimo para isso. Logo, logo a pressão irá voltar e os preços serão estabelecidos, o suporte já apareceu. Quem puder compre mais.

Quanto ao Litecoin, temos 23 dias para o halving. Temos que esperar. Diante de toda essa queda, a estrela de hedge foi novamente a BNB.

Perdi minha paciência com a Tezos e estou me desfazendo dela no momento.


Carteira do Christian

(60%) Bitcoin: ∆ +3,69%

(20%) Litecoin: ∆ -11,52%

(15%) Binance Coin: ∆ -5,08%

( 5% ) Stellar: ∆ -2,78%

0 visualização
CONTATO