Digest 24/05 - Binance Coin atinge seu maior valor histórico!


O bitcoin se recuperou do dumping da semana passada e voltou a ser trocado na casa dos US$8000. Agora, especialistas afirmam que a moeda passou da primeira fase do período bull, marcada por uma subida e conseguinte queda (visto na semana passada, quando a moeda chegou a US$7000), e entrou na segunda fase do período. Tom Lee, um dos mais influentes especialistas em cripto e CEO da firma de consultoria em criptomoedas Fundstrat, divulgou nesta semana 13 motivos pelos quais ele acredita que o "inverno cripto" chegou ao fim. Sabemos também que ele é muito hypista, por isso avaliamos tecnicamente os principais deles abaixo:


23 de janeiro de 2019 - Número de transações vem crescendo mês após mês comparado ao ano passado, algo que não acontecia desde janeiro de 2018.

27 de março de 2019 - O índice de sucesso do Bitcoin da Fundstrat começou a ficar acima de 67, algo que não é visto durante um período bear desde 2015.

1º de maio de 2019 - Reação estável do mercado em relação às notícias da Bitfinex/Tether. Investidores seguiram com a valorização da moeda apesar das notícias.

2 de abril de 2019 - Aumento de engajamento sobre bitcoin nas redes sociais.

23 de abril de 2019 - Indicadores técnicos positivos e apontando para fase bull, de acordo com comparação histórica.

13 a 15 de maio de 2019 - Especialistas na convenção de criptomoedas Consensus afirmam que o "inverno cripto" chegou ao fim.


Tais notícias nos fazem apostar que o Bitcoin deve continuar sua escalada e não deve cair novamente no curto prazo.


Gráfico do Bitcoin nas duas últimas semanas. (Fonte: CoinMarketCap)

Outra notícia muito boa para o ambiente cripto é a de que a empresa de telecomunicações AT&T, uma das maiores do mundo, passará a aceitar pagamentos através de criptomoedas. A AT&T é dona de diversas companhias, como Warner, HBO e Sky Brasil. Segundo comunicado, a empresa entende o uso de criptomoedas pelos seus clientes e busca oferecê-los maior comodidade na hora do pagamento. Uma empresa da dimensão da AT&T aceitando pagamentos em moedas digitais abre um grande precedente para que outras empresas de grande porte também o façam.


A Binance, uma das maiores exchanges do mundo, anunciou esta semana que começará a aceitar margin trading. Isso permitiria que os investidores fizessem empréstimos de BTC de outros investidores, pagando aos credores juros sobre os seus ganhos. Com isso, a moeda da exchange, a Binance Coin (BNB), atingiu seu maior valor até hoje (conhecido como ATH) e chegou a US$34.


Quando a funcionalidade for lançada, é provável que a BNB se valorize ainda mais. Em contrapartida, esse movimento pode ser prejudicial ao Bitcoin, uma vez que agora investidores comuns poderão apostar na queda da moeda, como fazem as grandes instituições através dos contratos futuros.


Gráfico da Binance Coin desde o seu lançamento. (Fonte: CoinMarketCap)

Outra notícia interessante essa semana foi a de que Craig Wright, dono da Bitcoin SV e que afirma ser Satoshi Nakamoto, registrou uma patente para receber o direito autoral do Bitcoin (BTC). A comunidade cripto, já ciente da falta de credibilidade de Wright, tomou as redes durante a semana para reprovar a ação, apenas temendo a repercussão de seu ato nos investimentos. Na quinta-feira (dia 23), foi noticiado que o Escritório de Direitos Autorais dos EUA rejeitou seu pedido, o que foi respondido com bastante alívio por parte dos investidores.



Opinião do Christian

Nossa queridíssima Binance Coin bateu recorde de cotação e ainda vai lançar o margin trade que vai fazer ela valorizar mais ainda, já que BNB valoriza na subida ou na queda. Por isso aumentei a importância dela na carteira.



Carteira do Christian

(50%) Bitcoin: ∆ +12.26%

(20%) Litecoin: ∆ +15.08%

(20%) Binance Coin: ∆ +36.30%

(5%) Tezos: ∆ -4.18%

( 5% ) Stellar: ∆ +3.43%


0 visualização
CONTATO