Digest 26/07 - Inflação favorece Bitcoin

Essa foi uma semana um pouco mais tranquila para o Bitcoin. Embora sob pequena queda, muitas boas notícias aconteceram, como a inflação do BCE, o novo fundo de cripto nacional e, é claro, a proximidade cada vez maior do halving.


Oscilação do Bitcoin na semana. (Fonte: CoinTicker)

A visão geral da variação de mercado das criptomoedas manteve-se equilibrada entre quedas e valorizações. Entre as principais criptos, quem mais sofreu foi o Bitcoin, que demonstrou uma queda de quase 6%.


Variação de mercado. (Fonte: Coin360)

A maior pancada da semana veio do departamento de justiça americano que junto com o Trump quer iniciar uma nova investigação antitruste com foco em empresas tecnológicas dominantes, entre elas Facebook, Google, Apple e Amazon. Segundo o The Wall Street Journal, essa revisão pode aumentar ainda mais as pressões regulatórias enfrentadas pelas empresas de tecnologia dos EUA. A investigação tem como foco principal analisar práticas de plataformas que dominam buscas na internet, mídias sociais e serviços de varejo. Após a divulgação do inquérito o pânico dominou a bolsa de valores e levou o mercado financeiro inteiro abaixo. Veja o gráfico com as principais empresas de tecnologia:


Bolsa de valores americana em queda. (Fonte: ZeroHedge)

Investigações relacionadas ao Bitcoin realizadas pela bolsa digital CoinCorner concluíram que houve uma queda no uso em atividades criminosas. Embora no Brasil o Bitcoin esteja sendo visto negativamente após supostamente ter sido usado para pagar os hackers que invadiram o celular do Ministro Sergio Moro, Danny Scott, CEO da CoinCorner, afirma que os criminosos não acham que o Bitcoin seja mais uma boa opção para crimes. Scott mostra finalmente que o anonimato do Bitcoin é um mito, já que todas as transações ficam registradas na blockchain para sempre.


O presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi, recentemente deu indicações de que haveria uma intenção da instituição de realizar mais uma rodada de estímulo monetário em setembro. O que significa dizer que ele vai inflacionar sua moeda. A cada inflação o bitcoin ganha mais força, pois não é inflacionário. O movimento é classificado como “combustível de foguete” por Anthony Pompliano, cofundador da Morgan Creek Digital Assets.


Além do mais, enquanto o BCE imprime cada vez mais dinheiro, o Bitcoin se aproxima do halving, evento que diminuirá pela metade a recompensa pela mineração. Quem também se aproxima do evento é a Litecoin. Faltando apenas 9 dias para o seu halving, é esperado um aumento de valor da moeda após o evento.


No cenário nacional, de acordo com informações publicadas pelo jornal O Estado de São Paulo, a empresa de investimentos FX Trading está sendo investigada pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e pela Polícia Federal por fraude financeira. A empresa afirmava que a alta lucratividade era garantida por bots de negociação. O dono da empresa, Philip Han, prometia aos investidores 1,5% de lucro ao dia a partir da compra e venda de criptomoedas. A FX Trading é baseada em marketing multinível, também conhecido como esquema de pirâmide.


Um marco importante foi o lançamento do fundo de investimento baseado em criptomoedas pelo maior banco de investimento do Brasil, o BTG Pactual. O fundo recebeu o nome de Hashdex Digital Assets Discovery Fic Fim (HDAIF) e está regulamentado no país por seguir as regras da Comissão de Valores Mobiliários do Brasil (CVM). O HDAIF conseguiu isso através do modelo de investimentos indiretos nos criptoativos, negociando-os em terceiras jurisdições. Repare que, embora o fundo seja nacional, ele é constituído e regulado sob as leis das Ilhas Cayman.



Opinião do Christian

Última esperança sobre o halving do Litecoin. Alguma coisa precisa acontecer.

O Bitcoin já levou golpes demais nas duas últimas semanas, é hora de voltar o rally que estava.

Continuo evitando Ethereum, foi hackeada mais uma vez.


Carteira do Christian

(60%) Bitcoin: ∆ -5,47%

(25%) Litecoin: ∆ -2,88%

(15%) Binance Coin: ∆ +0,34%

0 visualização
CONTATO